blog
O primeiro smartphone e o inventor fora do tempo.

O primeiro smartphone e o inventor fora do tempo

Na viragem do século os telemóveis de segunda geração eram "a cena". Ultrapassadas as dificuldades e limites da primeira geração, o telemóvel passou a ser acessível a todos; de forma conveniente e fácil tornou-se possível ligar para qualquer pessoa em praticamente qualquer lugar do mundo. As mensagens escritas evoluiram de vantagem extra para uma nova forma de comunicação. Enquanto a maioria se deliciava com os seus (agora) dinossáuricos telemóveis, o finlandês Johannes Väänänen imaginava um aparelho revolucionário.

Nessa altura, fruto de uma série de factores, a Finlândia estava no centro do desenvolvimento nas telecomunicações, evidenciado pelo domínio da Nokia. Enquanto os seus aparelhos e tecnologia dominavam o mundo e estabeleciam a regra, o co-cidadão e empreendedor Johannes trabalhava num aparelho muito mais evoluído, a que chamou "MyDevice", veio a tomar forma em 2002 como protótipo. O que criou apresentava funcionalidades absolutamente inovadoras; para além do ecrã colorido e ausência de caneta (ou "stylo") que já existia em alguns aparelhos, a sua proposta de telemovel inteligente apresentava funcionalidades como:

  • Touchscreen desenvolvido para funcionar com dedos;
  • Teclado QWERTY, operado com os dedos;
  • Desbloqueador de ecrã "swipe";
  • Smartphone UI (User Interface);
  • Web browser com scroll giroscopio;
  • auto-rotação dos conteúdos.

O MyDevice, registado em nome da sua empresa MyOrigo, foi apresentado às grandes empresas de telecomunicações e tecnológicas; Siemens, Ericsson, Alcatel, Samsung, Motorola e claro, à Nokia, sem grandes resultados. Aparentemente, todos os intervenientes entenderam-no como um projecto criativo, curioso, sem aplicabilidade — um "gimmick": interessante mas pouco razoável para a então realidade nas telecomunicações. Na altura, uma bateria cuja carga durasse apenas um dia e um ecrã sujeito a acidentes não era considerado aceitável. Porém, nem todos ficaram indiferentes ao produto. Na última de várias reuniões que teve na Apple, um senhor chamado Steve Jobs entrou na sala para analisar o produto. A única questão que levantou foi porque o teclado não virava para a horizontal conforme os restantes conteúdos….

Sem conseguir licenciar a ideia/protótipo, Johannes Väänänen não conseguir produzir, distribuir e concorrer no mercado das telecomunicações. A MyOrigo acabou por falir em 2005, altura em que a Apple adquiriu as patentes. No dia 9 de Janeiro de 2007, foi apresentado o iPhone e a Nokia terá percebido o erro cometido ao desprezar o que lhe tinha sido oferecido primeiro. Temor que se tornou realidade meses depois quando o iPhone se materializou em Junho de 2007 com massiva adesão. Muitas funcionalidades foram baseadas ou inspiradas no MyDevice e posteriormente seguidas pelo Android em 2008.

Johannes Väänänen ficou esquecido no tempo e na História por ter sido vítima da invenção extemporânea para a qual o mercado não estava preparado. Apesar dos documentários, artigos e até do livro que relata o acontecimento, continua a ter que provar às pessoas que foi ele o inventor de grande parte das funcionalidades que actualmente usamos nos nossos smartphones.


Referências


Partilhe este artigo nas redes sociais:



O que achou? Tem comentários ou opiniões sobre este artigo?

Envie-nos o seu comentário